RADIESTESIA

DEFINIÇÃO POSSÍVEL

A Radiestesia não é uma ciência. Porque não pode ser testada em laboratório mantendo a mesma unidade de critérios e de resultados.

Radiestesia: palavra composta de dois termos, Radius, que vem do latim e significa radiação e aesthesis, de origem grega e que significa sensibilidade, indicando assim a sensibilidade às radiações.

Na realidade o ser humano comporta-se como uma antena que capta informações permanentemente do mundo que o rodeia, somos muito sensíveis a variações gravíticas e electromagnéticas. Estas variações produzem alterações nas tensões neuromusculares entre o lado esquerdo e direito do corpo humano, o que explica os movimentos das varas de vedor e outros instrumentos. Estas informações são filtradas / barradas pelo intelecto e seus conceitos mas continuam activas a nível do cérebro reptiliano e produzem profundas alterações no funcionamento do sistema endócrino e nas suprarenais.

Ex: você entra num restaurante e o empregado coloca-o numa mesa que você não quer, mas aceita, e um jantar que tinha tudo para ser romântico acaba numa discussão absurda sem motivo aparente!

Motivo: foram sentados numa zona onde fica um nó energético Curry em conjunção com uma zona geopatogena. O cérebro reptiliano sente-se em perigo e passa para módulo defesa/ataque, sobrevivência pura, perigo, perigo, perigo...

Ex: se analisassem as zonas das estradas que têm maiores acidentes (muitas das vezes em rectas) iriam descobrir que se encontram em zonas de falhas em conjunção com linhas de água ou outras.

O tónus muscular do condutor cai abruptamente, a atenção desaparece, entra-se numa espécie de vazio e fica-se sem capacidade de reacção ao perigo, nem se trava, nem se desvia. Resultado uns quantos mortos nas mãos de uma justiça que só analisa a lei mas não devolve vidas nem desvia ou corrige traçados rodoviários.

É por estas e por outras que aconselhamos todos os condutores a terem uma caixa PROTECT CAR no seu automóvel.

A Radiestesia é a utilização da sensibilidade de cada ser humano, traduzida em respostas neuromusculares.

 

A Radiestesia entende que vivemos num universo vibratório, algo cada vez mais aceite pela ciência e que nos conduz a entender a existência de uma comunicação subtil entre o homem e aquilo que o cerca.

Este campo energético emitido, por todas as coisas, possui diferentes níveis de informação descodificável, a vibração emitida por uma linha de água pura é diferente da emitida por uma linha de água poluída. Ainda seguindo este raciocínio, podemos dizer que um órgão saudável possui um padrão de informações vibracionais diferente do mesmo órgão enfermo.

O homem está constantemente cercado de diversas formas de energia (electromagnéticas, cósmicas, telúricas, etc…,) sejam estas derivadas de instalações eléctricas, satélites, microondas, redes de alta tensão entre outras fontes, o problema é que embora a sua presença e o seu impacto sobre nós seja real, não a percebemos normalmente através dos cinco sentidos, o que nos torna passíveis perante a sua influência. Para complicar um pouco mais, muitas dessas informações são difíceis de serem detectadas, mesmo com instrumentos científicos existentes, isto dá-se porque falamos muitas vezes de influências muito subtis que precisam de aparelhos de uma sensibilidade ainda inexistente, mas que as nossas células ouvem e reagem a esses campos, provocando alterações de sono, dificuldade em sarar feridas, baixa do sistema imunitário e da líbido, dores de cabeça, ficar triste ou zangado, dificuldade em ir dormir para a sua cama, etc...

A Radiestesia é a técnica que permite o contacto e a avaliação de estados energéticos, através do desenvolvimento da sensibilidade do Radiestesista.

 

Instrumentos que os radiestesistas usam:

Pêndulos  - existem milhares com milhares de formas - não é o pêndulo que interessa é  a consciência do radiestesista.

 

Varas de vedor  - igualmente

Radmasters

Aurameters

Existem diversos instrumentos que são usados na prática radiestésica, sendo o mais famoso de todos o pêndulo, dada a facilidade de manuseio com que ele é dotado, o baixo custo para obtê-lo e a precisão de uso.

Quer aprender a usar um pêndulo? Frequente as nossas formações.

 

Uso prático da Radiestesia

Alimentos benéficos e prejudiciais ao seu organismo?

Se um determinado produto alimentar está contaminado ou não - você sabe que os vegetais e frutos que se encontram no mercado não têm análises de espécie nenhuma!

Você não sabe se vêm contaminados com pesticidas, herbicidas, metais pesados, etc... você não sabe onde foram cultivados, que tipo de água foi usada para os regar, etc...

Pesquisa de compatibilidades diversas. Lugares, horários, casas, terrenos, etc...

A Radiestesia é muito usada ainda para encontrar água, minerais de diversas classes, pessoas, animais,  enfim, foi usada para tudo quanto a imaginação humana permitiu até agora, e nas mãos de bons radietesistas ocorreu sempre uma margem de acertos muito superior ao que permite o acaso.

Nas formações, os alunos principiantes conseguem distinguir, via da radiestesia, em 80% dos casos, a diferença entre água da torneira, mineral e com sal diluído.

Algo que se deve deixar claro aos estudantes desde o princípio é que a Radiestesia não é algo esotérico, nada tem nada a ver com mediunidade, espiritismos ou com dons difíceis de se conquistar. A radiestesia é algo natural no ser humano e que, segundo diversos estudos, 70% da população pode desenvolver com um pouco de estudo e prática. É claro que existe uma parcela de pessoas que desenvolve estas técnicas com muita rapidez enquanto que outras demoram mais, mas mesmo os que dão mais trabalho podem vir a ser radiestesistas muito competentes.

A mente e seu papel na Radiestesia

Em última instância, não são o pêndulo ou qualquer outro instrumento os responsáveis pelo processo da radiestesia, mas sim a mente humana. O nosso corpo capta as informações vibracionais emitidas à nossa volta através dos nossos sensores celulares. Tais informações são captadas pelo nosso subconsciente e manifestadas em movimentos ou micromovimentos musculares que são amplificados via dos seus instrumentos radiestésicos, por intermédio de uma linguagem pré-estabelecida pelo próprio radiestesista, chamada de convenção mental, nada havendo de sobrenatural no processo.

Os primeiros registos da radiestesia podem ser encontrados em inscrições rupestres datadas de 9.000 a.C. que são do Perú, onde podemos ver claramente um homem com aparência de feiticeiro empunhando uma forquilha (um dos mais antigos aparelhos radiestésicos). Existem ainda algumas referências bíblicas aos achadores de água e ouro que acompanhavam a rainha do Sabá quando esta foi visitar Salomão, podemos ainda ver Moisés como um vedor quando descobriu água no deserto com seu cajado.

Description: radiestesista com forquilha

A Radiestesia era  denominada de Rabdomancia (de vara e manteia, adivinhação por vara, sistema usado na detecção de minas de carvão e minerais).

Mas a radiestesia como a conhecemos hoje foi desenvolvida no começo do século passado pelo Abade Mermet (1866-1937), que usava um pêndulo e lançou as primeiras regras para o seu uso, deste então não parou mais de se desenvolver. Quanto ao abade Mermet, a sua figura é rodeada, até os dias de hoje, por uma aura de respeito e mistério, conta-se que com o seu pêndulo era capaz de diagnosticar doenças facilmente.

    • A Radiestesia é a utilização da sensibilidade de cada ser humano, traduzida em respostas neuromusculares.

     

    • Os instrumentos Radiestésicos (pêndulos, varas, aurameter, radmaster, etc...) não violam nenhuma lei da Física. Logo todo e qualquer movimento manifestado (rotação, elevação, etc...) foi-lhe imprimido por micromovimentos musculares feitos pelo operador (Radiestesista).

     

    • Como nenhum ser humano consegue libertar-se da sua personalidade, sempre que um radiestesista opera as respostas obtidas são  o resultado da sua sensibilidade e dos seus programas subconscientes. Nenhuma resposta é 100% isenta.

     

    • Pendular deveria ser um acto de responsabilidade e de humildade.

     

    • A radiestesia não serve para fazer adivinhação nem futurismos.

 

Nota para pensar: Quando dou formação digo sempre que a primeira coisa que os "amigos (as)" lhe irão perguntar é: Vê lá se o meu marido ou a minha mulher me anda a "pôr os palitos"?

 

Resposta que deve ser dada: Se não o amares o suficiente na tua vida e na tua cama, certamente que alguém tem o direito de o amar, pois todo o ser humano é digno de ser amado!

 

Nunca pegue num pêndulo sem primeiro ter assumido a responsabilidade e a compreensão de que, se no seu acto forem criadas desarmonias, é você quem vai pagar a factura porque a lei da vida é: "Quem semeia batatas, colhe batatas!"

  

 

RADIESTESIA - GEOBIOLOGIA - milhões de litros de água - milhares de casas harmonizadas - os nossos testemunhos!

Furo marcado pela nossa equipa técnica em Mértola ao lado de um furo, feito por outros com 120 mt de profundidade, que nunca deu 1 gota de água.

Nesta mesma propriedade foram realizados 7 furos que debitam 72000 lt de água dia.

 

Furo marcado e efectuado pela equipa técnica da Vidarmonia, débito testado 23 m3 dia - Nesta propriedade em São Pedro do Corval dezenas de vedores marcaram furos mas nenhum conseguiu detectar esta água.

 

SER RADIESTESISTA©

 

Conforme a palavra indica, radiestesia é a sensibilidade às radiações. Radiações essas que vibram e repercutem por todo o Universo. Nós próprios somos vibração pois somos luz desacelerada. Assim, podemos viver 30  dias sem comer, 3 dias sem beber, 3 minutos sem respirar, mas nem uma só fracção de segundo sem vibração.

Quando nos tornamos receptivos à harmonia, sintonizamo-nos com muitas outras vibrações. O radiestesista é um ser centrado em si próprio mas aberto a outros níveis de vibração.  No momento em que exerce a sua actividade o radiestesista vive o Agora. É. A consciência do Agora é o grande passo nesta caminhada. No Agora somos a imagem e a semelhança do Divino. Contemos toda a potência em manifestação. Recreamos a própria Creação. Somos vibração em consonância com o ritmo do Universo. Tornamo-nos canal entre os diversos planos vibratórios. Que belo é aceder a partes de um Todo que em tudo se manifesta. O radiestesista, quando opera em consciência, sabe que até um grão de areia que se mova vibra por todo o Universo. Por isso, aqueles que lá chegaram nunca moveram montanhas, antes demonstraram, pela prática, que o maior dom é a humildade, a partilha e o respeito pelo outro. Ser radiestesista é ser consciente de que a lenda do Rei Midas se aplica ao mais simples pensamento.

 

ÓCARLA M.VIEIRA – VIDARMONIA LDA

GEOBIOLOGIA

É a aplicação da nossa sensibilidade neuromuscular a reacções que temos em função de características dos solos do nosso planeta:

 

  • linhas de água
  • falhas secas e húmidas
  • zona de maior ou menor condutividade
  • tipos de solos
  • malha energética do planeta
  • linhas de força e seu posicionamento
  • elementos poluentes nos solos e nas linhas de água
  • etc...

    ex: malhas energéticas e linha de água e posição das camas.      

 

 

 

APLICAÇÕES PRÁTICAS

  • Estudo de um terreno com vista à detecção das suas singularidades energéticas, o que permite ao Arquitecto Geobiólogo desenhar uma casa mais harmoniosa e com um melhor  posicionamento no terreno.

 

  • Estudo do estado vibratório de uma casa ou de qualquer outro local de permanência de pessoas e animais.

 

  • Estudo dos harmonizadores a implementar para reequilibar as energias de uma casa ou outro qualquer lugar.

 

PESQUISA DE ÁGUA - VEDORISMO

 

           Para toda e qualquer informação sobre como harmonizar a sua casa ou Geo-construção e Vedorismo pode enviar-nos um email.

 

Deseja aprender Radiestesia - Geobiologia - Vedorismo - consulte a nossa página de formação.

 

 A equipa de Formadores da Vidarmonia dá formação desde 1988.