SILIPLEX  - SILÍCIO ORGÂNICO EM CÁPSULAS

SILÍCIO ORGÂNICO BIO ASSIMILÁVEL DE ORIGEM MARINHA

(curiosa fotografia da paramécia Odontella auritia)

O mineral silício é o principal constituinte da crosta terrestre após oxigénio.

Pode ser encontrado em muitas rochas, como granitos, areias, argilas. O elemento silício, de fórmula química Si, é quantitativamente o segundo elemento natural, depois do oxigénio, encontrado na crosta da Terra.

Este composto de silício inorgânico é um átomo de silício e dois átomos de oxigénio (SiO2-dióxido de silício).

Insolúvel em água, o silício mineral não é absorvido pelo corpo.

SILÍCIO ORGÂNICO BIO ASSIMILÁVEL DE ORIGEM MARINHA

O nosso corpo não é capaz de converter o silício mineral em silício orgânico.

Alguns microrganismos são capazes de realizar essa transformação do silício mineral em orgânico no seu meio ambiente. No oceano, o ciclo de silício está intimamente ligada ao do carbono através do metabolismo de certos organismos, em particular das diatomáceas. Estas microalgas formam um escudo biogénico de sílica chamado de Frústula, usando o silício na sua forma dissolvida, ácido ortosilícico. As diatomáceas dominam a produção fitoplanctónica em  muitas áreas oceânicas desempenhando um papel essencial na transferência de carbono necessária para o fabrico de silício orgânico.

Na década de 1980, Loïc Le Ribault, desenvolve um silício orgânico sintético, que é uma molécula de monometilsilanotriol obtido sinteticamente e saída da indústria petroquímica. É proibido o seu consumo e comercialização em produtos dietéticos desde 1 de Janeiro de 2010.

 

O SILÍCIO VEGETAL

Sílica inorgânica é transformada por algumas plantas (cavalinha, urtiga, bambu) numa sílica vegetal como ácido ortosilícico que é solúvel, biodisponível, assim assimilável para os seres humanos.

Na sequência de um pedido que a Comissão Europeia enviou à Autoridade da Segurança Alimentar, o painel científico dos Aditivos Alimentares e Fontes de Nutrientes Adicionados aos Alimentos (ANS) foi convidado a emitir um parecer científico sobre a segurança do ácido ortosilícico estabilizado com colina, adicionada para fins nutricionais como uma fonte de silício em suplementos alimentares e na biodisponibilidade de silício a partir desta fonte. O Painel conclui que o silício é biodisponível a partir do ácido ortosilícico estabilizado com colina e a sua utilização em suplementos alimentares, a partir da fonte proposta, não representa um problema de segurança, desde que o elevado nível de utilização da colina não seja excedido.

A colina, que ajuda a estabilizar o ácido ortosilícico, é um amino álcool relacionado com o grupo da vitamina B. É naturalmente sintetizado pelo fígado ou fornecido por alimentos e desempenha um papel essencial nas transmissões nervosas e equilíbrio do colesterol. Rico em entradas de carbono, que proporciona uma solução orgânica  para a assimilação do silício biológico estável.

 

 

AS DIATOMÁCEAS 

As diatomáceas são microalgas generalizadas em todas as áreas costeiras do Pacífico e do Atlântico, particularmente na costa francesa.

Odontella aurita é uma diatomácea permitida na alimentação humana pela Agência Francesa de Segurança Alimentar e ao nível europeu desde 2002.

Estas microalgas têm notáveis propriedades nutricionais:

  • 1. alto teor de silício: 3,3% de silício (incluindo 5% de silício orgânico)
  • 2. ômega-3 ácidos gordos ricos em DHA, incluindo EPA: 23,7% e 1,7%
  • 3. vitaminas e a maior parte dos oligoelementos
  • 4. nove aminoácidos essenciais

O SILIPLEX é, assim, uma associação subtil de silício orgânico vegetal.

Uma cápsula  - aurita Odontella 133 mg (micro alga alimentar)   - 67 mg de Ácido ortosilícico  estabilizado com colina.

No silício, cada cápsula fornece 5,8% de silício repartido em 85% de silício sob a forma de ácido ortosilicico e 15% de silício orgânico da alga Odontella  representando 11.6mg de silício altamente absorvível por cápsula. O que é muito importante é que o silício da microalga já está na forma pré-assimilável por um organismo vivo, daí a sua elevada biodisponibilidade. De acordo com os princípios da medicina quântica, uma molécula mineral transformada pelo reino vegetal ou animal (diatomáceas) carrega a memória da actividade biológica do mar através da sílica biogénica (informação transmitida ao ser humano pela memória da água e vetorização da informações via sílica).

 

O SILÍCIO É ESSENCIAL PARA SE MANTER SAUDÁVEL

O corpo de um jovem adulto saudável contém entre 6 e 8 gramas de silício, o dobro do ferro existente! Com efeito, ele é encontrado em todos os tecidos conjuntivos (osso, cartilagem, tendões, músculos, pele, cabelo, unhas, mas também em todos os órgãos principais do nosso metabolismo, tais como fígado, coração, rins, pâncreas, baço, tiróide).

Infelizmente, o nosso capital de silício diminui ao longo do tempo, porque está muito pouco presente na nossa dieta. Pode ser encontrado em pequenas quantidades em grãos integrais, nalguns legumes e cogumelos. Porque a fonte de alimentação não atende as perdas de silício, entende-se por que esse mineral é quase sempre deficiente em saldos minerais (teste oligoscan por exemplo). Portanto, recomenda-se o complemento em crianças durante o crescimento, atletas, adultos a partir dos trinta anos  e especialmente os idosos. Na realidade, é nas pessoas idosas que se percebe o dano da deficiência de silício: flacidez da pele, cabelos finos e quebradiços, unhas quebradiças, dor nas articulações e desmineralização progressiva levando à osteoporose.

 

Propriedades e indicações do SILIPLEX

1. Acção nas articulações

O silício é essencial para a síntese das proteínas do tecido conjuntivo, tais como o colagénio e a elastina, que contribuem para a regeneração da cartilagem. O ácido hialurónico, que dá elasticidade à cartilagem, também é rico em silício. O silício também desempenha um papel na resistência dos tendões e ligamentos.

Indicações: osteoartrite, tendinite, fragilidade dos ligamento, dores articulares em geral.

2. Acção no osso

O silício está envolvido na formação do esqueleto e calcificação. É um potente remineralizante porque estimula a ligação do cálcio nos ossos.

Indicações: osteoporose, cicatrização de fraturas, perda de massa dentária.

 3. A acção a nível vascular

As paredes dos nossos vasos sanguíneos contêm muito colágeno e elastina, cuja síntese depende do silício. Contribui, assim,  para a flexibilidade da parede arterial que nos protege de hipertensão e lesões ateroscleróticas. Ele também irá reforçar o tonús das veias.

Indicações: prevenção de acidente vascular cerebral, varizes.

4. A acção a nível da pele

A nossa reserva de silício diminui com a idade e, a partir dos quarenta, começamos a notar uma perda de elasticidade e flacidez da pele com rugas. Isto é lógico uma vez que o silício, na síntese de colagénio e elastina, é responsável pelo tónus da pele. O silício também é essencial para a boa hidratação da pele.

Indicações: o envelhecimento da pele (rugas, estrias), má cicatrização, acne, eczema, psoríase.

5. Acção sobre o cabelo e unhas

O cabelo e as unhas são tecidos queratinizados em que o silício é encontrado em grandes quantidades, contribuindo para a qualidade do cabelo e a resistência das unhas.

Indicações: prevenção e tratamento da perda de cabelo, cabelos finos e quebradiços, unhas quebradiças.

6. Anti-inflamatório e analgésico

A acção anti-inflamatória e anti-dor  do silício pode ser explicada pelo seu papel na modulação das citoquinas, os mensageiros da inflamação. Essa acção é especialmente evidente ao nível das inflamações e dores do sistema locomotor.

Indicações: dores musculares e inflamação das articulações.

7. Acção para as membranas celulares

Há uma diferença de potencial eléctrico entre o interior e exterior da membrana celular o que permite a troca entre as células e o meio externo (o fornecimento de nutrientes e a eliminação de resíduos). O silício permite ajustar o potencial de membrana quando desequilibrado e assegura o funcionamento óptimo das células.

Indicações: prevenção do envelhecimento celular, ajuda no tratamento de certas doenças crónicas.

8. Neutraliza e elimina o alumínio

O silício neutraliza os efeitos prejudiciais de alumínio, por redução da absorção intestinal e aumentando a sua eliminação pelos rins.

Indicações: prevenção do envelhecimento cerebral, a doença de Alzheimer.

 

DOSE DIÁRIA RECOMENDADA

 2 cápsulas por dia antes das refeições nas situações normais da idade. Em caso de necessidade urgente, pode duplicar-se a dose diária. 2 cápsulas representam  23,2 mg de silício.

 

Preço: Embalagem de 60 cápsulas  = 34.90 € 

 

Preços incluem IVA a taxa legal em vigor - os preços podem ser alterados sem aviso prévio. Material sujeito a disponibilidade de stock.

 

Encomendas pelo telf:. 21 726 12 09 ou por email:vidarmonia.geral@vidarmonia.pt